segunda-feira, 26 de março de 2012

HOQUEI PATINS


"Vendaval" na primeira parte arrasou Barcelos

O FC Porto Império Bonança venceu este domingo o Óquei de Barcelos por 6-3, num jogo em Reinaldo Ventura e Pedro Gil (três e dois golos, respectivamente) foram as estrelas mais brilhantes. Os azuis e brancos decidiram a partida com uma primeira parte demolidora (4-0 ao intervalo), alargando a vantagem na liderança do campeonato nacional para cinco pontos (o Benfica é segundo, com menos um jogo).

A postura pressionante e intensa do FC Porto ficou patente logo no arranque, com Pedro Gil, aos dois minutos, a atirar ao poste. O guarda-redes Paulo Matos foi adiando a vantagem portista, que surgiria aos seis minutos, precisamente por intermédio de Pedro Gil, que concretizou um rápido contra-ataque. Dois minutos depois, o espanhol serviu Reinaldo Ventura, que encostou para o 2-0, em mais um lance rapidíssimo.

O domínio dos Dragões era absoluto e os visitantes só o puseram em causa numa jogada em que fica a dúvida sobre se o remate de Jorge Maceda ultrapassa a linha de golo. Porém, o controlo da partida não escapou aos Dragões, que ampliaram a vantagem por intermédio de Reinaldo Ventura (livre directo, aos 14 minutos, na sequência do cartão azul mostrado a Nuno Almeida). Aos 20 minutos, Pedro Gil brilhou outra vez no 4-0, com um “chapéu” perfeito sobre Paulo Matos.

Edo Bosch ainda defendeu uma grande penalidade (e uma recarga) de André Rodrigues, em cima do intervalo, tal como aos 17 minutos João Pereira tinha parado um penálti marcado por Reinaldo Ventura.

Na segunda parte assistiu-se a uma partida aberta, sem grandes preocupações defensivas por parte de ambas as formações. O 5-0 chegou pelo stique de Reinaldo Ventura, em nova “chapelada”. Depois do FC Porto não conseguir converter um penálti e um livre directo (por intermédio de Tiago Santos e Pedro Gil), foi o Óquei de Barcelos a mexer no marcador, com Nuno Félix a reduzir para 5-1.

Na jogada seguinte, aos 42 minutos, Tiago Santos repôs a vantagem em cinco golos, através de um remate à meia volta, mas os minhotos responderam com dois tentos no espaço de um minuto, por Nuno Félix e Hugo Costa, num rápido contra-ataque. Os barcelenses vislumbraram a hipótese da recuperação quando Reinaldo Ventura viu um cartão azul, aos 45 minutos, por palavras dirigidas ao árbitro.

No entanto, o habitual guarda-redes suplente Nelson Filipe demonstrou mais uma vez a sua qualidade, ao defender o livre directo apontado por José Pereira. Nos últimos segundos, seria até Reinaldo Ventura a ficar perto do sétimo golo, mas o avançado não conseguiu converter o livre directo.

FICHA DE JOGO

FC Porto Império Bonança-Óquei de Barcelos, 6-3

Campeonato nacional, 20.ª jornada
25 de Março de 2012
Pavilhão Dragão Caixa, no Porto
Assistência: 943 espectadores

Árbitros: Rui Torres (Minho), Porfírio Fernandes (Porto) e Ricardo Sousa (Minho)

FC PORTO: Edo Bosch (g.r.), Filipe Santos (cap.), Pedro Moreira, Pedro Gil e Reinaldo Ventura
Jogaram ainda: Tiago Santos, Caio, Gonçalo Suíssas, Nelson Pereira e Nelson Filipe (g.r.)
Treinador: Tó Neves

ÓQUEI DE BARCELOS: Paulo Matos (g.r.), Nuno Almeida, José Pereira, Jorge Maceda e Nuno Félix
Jogaram ainda: André Centeno, Hugo Costa, João Pereira (g.r.), António Leal (cap.) e André Rodrigues
Treinador: José Fernandes

Ao intervalo: 4-0
Marcadores: Pedro Gil (6m e 20m), Reinaldo Ventura (8m, 14m e 27m), Nuno Félix (41m e 45m), Tiago Santos (42m) e Hugo Costa (45m)

Disciplina: cartão azul para Nuno Almeida (14m), Reinaldo Ventura (45m) e António Leal (50m)

Sem comentários:

Enviar um comentário