quinta-feira, 12 de abril de 2012

ANDEBOL - FC Porto - SL Benfica 24-22




Tetra à vista

No andebol, a verdade vem quase sempre ao de cima, como o azeite. Foi exactamente isso que passou esta quarta-feira, na recepção ao Benfica. Depois de uma primeira parte muito equilibrada, o FC Porto Vitalis arrancou para uma vitória (24-22) muito saborosa, que põe os Dragões, a seis jornadas do fim do Andebol 1, próximo do tetracampeonato.

Os portistas provaram ser muito mais equipa, face a uma formação que jogava tudo para recuperar o atraso no campeonato. Por isso, o seu treinador, Jorge Rito, esteve sempre bastante agitado, apesar de até ter beneficiado de critérios favoráveis da dupla de arbitragem. O FC Porto tem agora cinco pontos de vantagem sobre o segundo, o Madeira SAD, deslocando-se na próxima jornada ao terreno do Sporting.

A primeira parte ficou marcada pela supremacia das defesas sobre os ataques. Prova disso é a baixa pontuação registada ao intervalo (10-11) e as altas percentagens de eficácia dos guarda-redes (Hugo Laurentino defendeu 45% dos remates e Ricardo Candeias 44%). O FC Porto não apontou nenhum golo em contra-ataque enquanto o Benfica marcou dois, em três tentativas.

Destaque-se, no entanto, os dois golos de primeira linha de Wilson Davyes, que foi igualado, nesse capítulo, pelo “bombardeiro” Gilberto Duarte. Nenhuma das equipas conseguiu mais do que a vantagem tangencial ao longo do primeiro tempo, pelo que o marcador aos 30 minutos sublinhava o equilíbrio dominante.

O arranque da segunda parte foi atribulado, com o FC Porto a ver-se reduzido a cinco jogadores, por exclusão de Daymaro Salino e desqualificação (cartão vermelho) a Ricardo Moreira. O jogo estava então empatado (11-11) e os Dragões conseguiram ultrapassar este período difícil sem sofrer golos, fazendo, já com a equipa completa, o 12-11, por Wilson Davyes.

Foi então decisiva a acção de Hugo Laurentino, que defendeu um livre de sete metros apontado por David Tavares e que, pouco antes, fez três defesas consecutivas de altíssimo nível. O guardião realizou uma fantástica exibição, com números (41% de eficácia) a condizer.

Este período difícil parece ter sido o tónico de que a equipa precisava para arrancar para a vitória. Aplicando mais agressividade nas tarefas defensivas, os azuis e brancos não mais permitiram aos lisboetas regressar à vantagem no marcador, mesmo que quase tudo lhes pareça ter sido permitido a nível defensivo.

Na segunda metade da segunda parte, deu-se o momento decisivo do encontro, com o FC Porto a conseguir pela primeira vez uma vantagem de dois golos (20-18, aos 49 minutos), alargada posteriormente até aos quatro golos (23-19, aos 53 minutos, por Elias Nogueira). No minuto seguinte, os azuis e brancos dispuseram do único (!) livre de sete metros de toda a partida, convertido por Pedro Spínola. O lateral direito acabou por ser o melhor marcador dos Dragões, com seis tentos.

A reacção final do Benfica de nada valeu. Afinal de contas, os forasteiros já não vencem no pavilhão do FC Porto desde a longínqua época de 1989/90. Os portistas, por sua vez, mantêm a impressionante série vitoriosa no Dragão Caixa: são já 38 triunfos consecutivos.

FICHA DE JOGO

FC Porto Vitalis-Benfica, 24-22
Andebol 1, fase final, quarta jornada
11 de Abril de 2012
Dragão Caixa, no Porto

Árbitros: Roberto Martins e Daniel Martins

FC PORTO VITALIS: Hugo Laurentino e Alfredo Quintana (g.r.); Gilberto Duarte (4), Wilson Davyes (5), Tiago Rocha (3), Ricardo Moreira (cap., 2),Elias Nogueira (3), Pedro Spínola (6), Daymaro Salina, Filipe Mota, Malencic (1) e Ricardo Costa
Treinador: Ljubomir Obradovic

BENFICA: Ricardo Candeias e João Ferreirinho (g.r.); David Tavares, Inácio Carmo (3), Rui Silva, Carlos Carneiro (7), João Pais (2), Nuno Roque (2), José Costa (3), João Lopes, Zaikin, Cláudio Pedroso e António Areia
Treinador: Jorge Rito



Dou os parabéns aos meus jogadores”

Apesar do triunfo sobre o Benfica, que dá ao FC Porto Vitalis cinco pontos de vantagem na liderança do Andebol 1, o treinador Ljubomir Obradovic frisou que o campeonato ainda não está decidido e que os próximos jogos “não vão ser nada fáceis”. Em conferência de imprensa, o técnico deu os parabéns aos jogadores pelo alto nível da partida e agradeceu a presença dos adeptos.

Jogo de alto nível
“Em primeiro lugar, quero dar os parabéns aos jogadores do FC Porto e do Benfica. Estas equipas precisam deste tipo de jogos. O Benfica acabou a primeira parte a vencer por um golo e demonstrou que é uma equipa muito boa. Foi um jogo difícil mas conseguimos vencer. Dou os parabéns aos meus jogadores, que acreditaram sempre na vitória, e agradeço aos adeptos, que nos apoiam sempre.”

Título em aberto
“Faltam seis jogos para o final do campeonato e estão 12 pontos na mesa. Equipas como o Madeira SAD ou o Águas Santas já mostraram que conseguem ganhar ao FC Porto e ao Benfica, o que não acontecia antes. Por isso, ainda nada está decidido e os encontros que restam não vão ser nada fáceis.”

Sem comentários:

Enviar um comentário