domingo, 22 de abril de 2012

ANDEBOL- FC PORTO - MADEIRA SAD 24-24





                     O título por um fio

O FC Porto Vitalis está a uma vitória do tetracampeonato, apesar de ter empatado, no Dragão Caixa, frente ao Madeira SAD (24-24). Tal como na época passada, o título pode ser confirmado em Águas Santas (sábado, 18h), dado que, a quatro jornadas do fim, os azuis e brancos têm uma vantagem de sete pontos.

Este domingo, os madeirenses empataram no último segundo, depois de terem estado em desvantagem durante quase toda a partida. Os portistas chegaram a ter sete golos à maior, no início da segunda parte, mas valeu o tento final de Nuno Silva, quando o Madeira SAD jogava com guarda-redes avançado e o FC Porto estava reduzido a seis unidades, mercê de uma exclusão injustificada de Filipe Mota.

No ataque anterior dos Dragões, tinha ficado por marcar um livre de sete metros a favor do FC Porto, por falta sobre Pedro Spínola, que levaria também à expulsão do andebolista do Madeira SAD. De qualquer forma, os jogadores portistas tiveram o pássaro na mão e acabaram por deixá-lo voar, sendo revelador o facto de terem cometido 12 falhas técnicas, menos uma do que o adversário mas bem mais do que é habitual.

Na primeira parte, o FC Porto só não esteve em vantagem no primeiro minuto de jogo, quando o Madeira SAD fez o 0-1. Aos cinco minutos, o resultado já estava em 3-1 e aos dez os Dragões já tinham construído uma vantagem considerável (6-2).

Até ao intervalo, a margem foi aumentada para cinco golos (13-8), essencialmente garças à eficácia na segunda linha (sete golos em nove remates) e no contra-ataque (quatro golos em cinco remates). O guarda-redes Hugo Laurentino contribuiu com cinco defesas, incluindo um livre de sete metros (38% de eficácia).

No arranque da segunda parte, o Madeira SAD reagiu e averbou um parcial de 5-0, que lhe permitiu passar o resultado de 16-9 para 16-14. Durante mais de sete minutos, os Dragões revelaram uma inoperância ofensiva pouco habitual, que permitiu ao adversário reentrar no jogo.

Dario Andrade, que tinha sido o último portista a marcar, desbloqueou a “seca” de golos (17-14, aos 40:22) e a vantagem portista estabilizou então nos dois/três tentos. O FC Porto entrou nos últimos cinco minutos com uma almofada de três golos (24-21) e sofreu então uma pressão quase homem a homem do adversário. Telmo Ferreira defendeu um livre de sete metros de Ricardo Moreira, a dois minutos e meio do fim, e o resto da história já está contada.

O empate, porém, não retira brilho à época azul e branca e o FC Porto continua sem perder no seu pavilhão desde 26 de Setembro de 2009.

FICHA DE JOGO

FC Porto Vitalis-Madeira SAD, 24-24
Andebol 1, fase final, sexta jornada
22 de Abril de 2012
Dragão Caixa, no Porto
Assistência: 1.236 espectadores

Árbitros: Flávio Carvalho e João Malhado

FC PORTO VITALIS: Hugo Laurentino (g.r.) e Alfredo Quintana (g.r.); Gilberto Duarte (6), Filipe Mota (1), Tiago Rocha (5), Dario Andrade (6), Ricardo Moreira (cap., 3), Wilson Davyes (1), Pedro Spínola (2), Daymaro Salina e Melancic
Treinador: Ljubomir Obradovic

MADEIRA SAD: Telmo Ferreira (g.r.); Gonçalo Vieira (6), Daniel Santos (5), Nuno Silva (3), João Antunes (1), João Ferraz (5), Hugo Rosário (1), Luís Marques, João Mendes (3) e Leandro Nunes
Treinador: Paulo Fidalgo

Ao intervalo: 13-8

Sem comentários:

Enviar um comentário