quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

TAÇA DA LIGA



O "Incrível" entrou para resolver


O FC Porto encerrou 2011, um ano cheio de conquistas, com mais uma vitória. O protagonista não foi surpreendente: o "Incrível" Hulk entrou em campo na segunda parte para "carimbar" uma vitória por 2-1, no terreno do Paços de Ferreira. O triunfo foi para a Taça da Liga, uma competição que pode não ser prioritária, mas em que os azuis e brancos entram naturalmente para triunfar.No estádio do Paços de Ferreira, o apoio das claques azuis e brancas foi constante, mesmo com uma temperatura certamente abaixo dos 10 graus. O primeiro a "aquecer" o encontro, logo aos 90 segundos, foi Cristian Rodríguez. O uruguaio foi inteligentemente desmarcado na esquerda por Kléber e rematou de forma imparável para a baliza de Cássio. O "Cebola" marcava pelo segundo jogo consecutivo e os Dragões partiram para 15 minutos de bom nível.Com Varela posicionado mais sobre o meio, os azuis e brancos conseguiram chegar por várias vezes às imediações da área dos pacenses, controlando a partida. No entanto, o Paços de Ferreira empatou na primeira vez em que fez a bola chegar à área portista. William acorreu a uma defesa incompleta de Bracali e fez o 1-1. Os locais equilibraram então a partida, muito disputada a meio campo. O FC Porto, cum uma frente de ataque muito móvel – Djalma, Varela, Rodríguez e Kléber trocavam frequentemente de posição – terá acusado alguma falta de entrosamento. Mangala, Alex Sandro, Souza ou Rodríguez não têm actuado muitas vezes esta época.Nos últimos 15 minutos da primeira parte, o FC Porto, que nunca deixou de dominar em termos de posse de bola, recuperou alguma acutilância no ataque. Belluschi, aos 33 minutos, disparou para defesa de Cássio e, dez minutos depois, uma triangulação entre Alex Sandro, Kléber e Rodríguez culminou em mais um remate perigoso. O lateral brasileiro, que fez o seu segundo jogo com a camisola azul e branca, destacou-se pelas constantes subidas no seu flanco e pela técnica apurada.Moutinho entrou em campo ao intervalo, recuando Djalma para o posto de lateral-direito. Era uma aposta de ataque a que Cristian Rodríguez quase dava sequência, aos 49 minutos, mas Cássio desviou o remate para canto. Em todo o segundo tempo, apenas Melgarejo, aos 60 minutos – num lance que parece precedido de falta sobre João Moutinho -, colocou em perigo as redes de Bracali.Nesse momento, já Hulk tinha entrado em campo. O brasileiro cumpriu 30 minutos em alta rotação e, aos 69 minutos, criou o lance que haveria de originar o 2-1. Numa arrancada pela direita, ultrapassou um adversário e foi carregado pelo segundo, Fábio Faria. Penálti evidente, que o brasileiro concretizou de forma certeira.Até ao apito final, os Dragões circularam a bola e controlaram o jogo. Aos 80 minutos, Belluschi ainda serviu Hulk para uma nova arrancada, que culminou num remate de pé esquerdo que Cássio desviou para canto. Estavam garantidos os três pontos neste primeiro encontro da fase de grupos. Agora, os portistas têm dois jogos em casa, frente a Vitória de Setúbal e Estoril, para garantir o acesso às meias-finais da Taça da Liga.

FICHA DE JOGO

Paços de Ferreira-FC Porto, 1-2

Taça da Liga 2011/1221 de Dezembro de 2011

Estádio da Mata Real, em Paços de Ferreira

Árbitro: Rui Costa (AF Porto)Assistentes: Nuno Manso e Tomás Santos Quarto árbitro: Hugo Pacheco

PAÇOS DE FERREIRA: Cássio; Diogo Figueiras, Javier Cohene, Fábio Faria e Luisinho; Filipe Anunciação (cap.), André Leão e Vítor; Manuel José, William e Melgarejo

Substituições: Vítor por Bacar (75m), William por Michel Lugo (83m) e Diogo Figueiras por Caetano (86m)

Não utilizados: António Filipe, Josué, Luiz Carlos e Eridson

Treinador: Henrique Calisto

FC PORTO: Bracali; Maicon, Otamendi, Mangala e Alex Sandro; Souza, Belluschi (cap.) e Varela; Djalma, Kléber e Rodríguez

Substituições: Maicon por João Moutinho (46m), Varela por Hulk (58m) e Souza por Fernando (79m)

Não utilizados: Kadú, Iturbe, Tiago Ferreira e Vion

Treinador: Vítor Pereira

Ao intervalo: 1-1

Marcadores: Rodríguez (2m), William (16m) e Hulk (70m, pen.)

Cartões amarelos: Mangala (64m), Fábio Faria (69m) e Luisinho (82m)

Sem comentários:

Enviar um comentário