sábado, 12 de novembro de 2011

BASQUETEBOL - FC do PORTO vs Ovarense 77-70


video


Johnson suavizou os contrastes


Três jogos, três vitórias. A mais recente (77-70), conseguida no regresso ao Dragão, fez-se de contrastes profundos, com a partida a oscilar entre os extremos estabelecidos pelo primeiro e o terceiro períodos. Ao fim de um, o vencedor parecia encontrado, ao início do outro, a Ovarense reentrava no jogo, que teve no estreante Rob Johnson o MVP. Com uma entrada absolutamente exemplar em todos os movimentos defensivos, o FC Porto Ferpinta transmitiu a sensação de querer encerrar a disputa em 10 minutos, permitindo apenas a soma de dois pontos ao adversário ao longo de todo o primeiro período, fase do encontro em que Moncho López utilizou 11 de 12 jogadores disponíveis (João Soares, a recuperar de uma fractura na mão direita, acabaria por ser poupado). A distância, que então se cifrava em 14 pontos, continuou a crescer nos instantes iniciais do segundo período, mas só até atingir os 19 pontos (23-4), numa tendência que sofreria uma quebra progressiva, ao ponto de registar a expressão mínima (43-42) na fase final do terceiro período, prontamente explicada pelo técnico espanhol na sala de imprensa. “Revelámos várias quebras ao longo do jogo, que não são completamente alheias ao facto de termos estados duas semanas sem competir. A determinada altura, perdemos rigor, intensidade e concentração”.Mas a capacidade de reacção portista ficou claramente expressa no desempenho do último quarto, do qual sobressaiu a competência anotadora de Rob Johnson, Greg Stempin e Miguel Miranda, responsáveis pela obtenção de 20 dos 27 pontos somados pela equipa no quarto decisivo. O primeiro, em jogo de estreia na Liga, foi, inclusive, o MVP da partida, com 16 pontos, 3 ressaltos e uma eficácia absoluta na linha de lances livres (8 em 8), num comportamento invulgar e invejável para um poste.No final do encontro, depois de devidamente sublinhadas as oscilações do desempenho colectivo, Moncho López lembrou que o campeão nacional tinha acabado de manter, apesar da ameaça, “a invencibilidade no Dragão Caixa”, vencendo “um dos adversários mais fortes e mais difíceis de ultrapassar”, num jogo que “se previa que fosse um dos melhores do ano”.


FICHA DE JOGO Campeonato da Liga, 5.ª jornada 12 de Novembro de 2011


Dragão Caixa, no Porto


Assistência: 1.001 espectadores


Árbitro principal: Fernando Rocha Árbitros assistentes: Paulo Marques e Jorge Cabral


FC PORTO FERPINTA (77): Reggie Jackson (3), Diogo Correira (2), Carlos Andrade (5), Miguel Miranda (11) e Greg Stempin (18); Miguel Maria (5), Rob Johnson (16), João Santos (5), José Costa (4), David Gomes (0), Nuno Marçal (3)


Treinador: Moncho López


OVARENSE (70): Nuno Manarte (0), Cristóvão Cordeiro (4), Fernando Neves (17), Austen Powers (18) e Cristopher Lee (11); José Barbosa (12), André Pinto (4), Nuno Morais (0), Mário Gonçalves (4), Nuno Cortez (0)


Treinador: Mário LeiteAo


intervalo: 34-21


Por períodos: 16-2, 18-19, 16-25 e 27-24



Resultados:


V. Guimarães - Benfica, 60-93 Académica - Barcelos, 79-56 Sampaense - Ginásio, 76-49 Lusitânia - TerceiraBasket, 90-87 FC Porto - Ovarense, 77-70


Domingo CAB Madeira -- Barreirense, 17:00


Classificação: 1. Benfica 5 jogos/ 10 pontos


2. Sampaense 5/ 7


3. V. Guimarães 5/ 7


4. FC Porto 3/ 6


5. Lusitânia 3/ 6


6. CAB Madeira 4/ 6


7. Barreirense 4/ 6


8. Académica 5/ 6


9. Barcelos 5/ 6


10. Ovarense 3/ 5


11. TerceiraBasket 3/ 5


12. Ginásio 5/ 5

Sem comentários:

Enviar um comentário