sábado, 8 de outubro de 2011

ANDEBOL



Dragões lutaram até ao fim


O FC Porto Vitalis perdeu este sábado no terreno do Sporting (26-24), em encontro da sétima jornada do Andebol 1. Os Dragões enfrentaram muitas dificuldades e várias situações de inferioridade numérica, mas fizeram uma excelente recuperação na segunda parte, com Quintana a enviar uma bola à barra no último minuto, que daria o empate aos portistas.

Os azuis e brancos viram-se privados de três jogadores importantes, por lesão: Wilson Davyes, Dario Andrade e Eduardo Filipe. Vasco Santos e Duarte Carregueiro, dois juniores, estiveram por isso no banco.

O Sporting entrou melhor no jogo, tendo conseguido uma vantagem de cinco golos aos 13 minutos. Durante dois minutos, no final do primeiro tempo, o FC Porto teve apenas quatro jogadores em campo, mercê de três sanções de dois minutos, duas delas para Ricardo Moreira. O treinador Obradovic viria ainda a ser expulso. Porém, os azuis e brancos conseguiram um empate neste parcial, chegando ao intervalo a perder por 14-12. No último segundo, Tiago Rocha seria excluído por dois minutos, obrigando os Dragões a entrar na segunda parte com cinco jogadores.Os lisboetas aproveitaram esse facto para voltar a ganhar vantagem, registando-se um resultado de 20-14 aos 44 minutos. A partir daí, o FC Porto recuperou de forma espectacular, com Melancic e Ricardo Moreira em grande plano. Sem nunca conseguir chegar ao empate, os Dragões entraram no último minuto a perder por apenas um tento (25-24). Quintana esteve quase a conseguir o empate, a 45 segundos do final: o seu remate, de baliza a baliza, embateu na trave. Já não houve tempo para mais: num encontro com decisões discutíveis da equipa de arbitragem, o FC Porto perdeu de forma inglória, mas deixou tudo em campo.

O FC Porto Vitalis, comandado por Ljubomir Obradovic, alinhou e marcou da seguinte forma: Hugo Laurentino (g.r.), Gilberto Duarte (4), Filipe Mota (2), Tiago Rocha, Ricardo Costa (1), Ricardo Moreira (10) e Pedro Spínola (4). Jogaram ainda: Alfredo Quintana (g.r.), Ricardo Pesqueira, Hugo Santos (1) e Nenad Malencic (2).

Sem comentários:

Enviar um comentário