terça-feira, 15 de maio de 2012

ANDEBOL - BENFICA - FC PORTO ( resultado 27-28)


Andebol
Tetra campeões vencem na Luz

A superioridade total do FC Porto Vitalis no andebol nacional voltou a sentir-se na tarde deste sábado, em que os portistas venceram no terreno do Benfica por 27-28. Após o triunfo neste encontro da nona e penúltima jornada do Andebol 1, o FC Porto tem apenas que receber o Sporting, na última festa da temporada; se não perder, completa a fase final com um registo invicto.

A primeira parte foi totalmente dominada pelos Dragões, que exibiram toda a sua classe num Pavilhão da Luz bastante despido. O FC Porto vencia por 4-6 aos oito minutos, 6-11 aos 14, 10-16 aos 20 e 11-19 aos 25. Ao intervalo, a vantagem azul e branca era de sete tentos (13-20).

Os Dragões apresentaram eficácia superiores em quase todos os capítulos, nomeadamente na primeira linha (50% contra 38%) e segunda linha (100% contra 57%), mas sobretudo no contra-ataque: cinco golos em seis lances, contra nenhum do Benfica.

Na segunda parte, assistiu-se a uma reacção dos lisboetas, que defenderam melhor, enquanto o FC Porto não foi capaz de manter o mesmo ritmo avassalador. O treinador Obradovic aproveitou ainda para rodar alguns jogadores, entrando em campo Elias Nogueira e Alfredo Quintana, que foi o dono da baliza durante quase todo o segundo tempo, rubricando uma excelente exibição.

A seis minutos do fim, o Benfica chegou ao empate (25-25), mas o FC Porto reagiu da melhor maneira, com tentos de Gilberto Duarte e Filipe Mota. Na última posse de bola do desafio, com apenas um golo de vantagem, os portistas permitiram ao adversário um último ataque, que deu origem a um livre de sete metros. David Tavares atirou à barra e os Dragões garantiram a vitória, que dificulta a luta dos lisboetas pelo segundo lugar, objectivo de que poderão ficar arredados pelo terceiro ano consecutivo.

Os comentadores da RTP, que não se coibiram de assumir aos microfones da televisão pública a sua preferência pela formação da casa, previram um empate, mas as contas saíram furadas. Apesar da quebra na segunda parte, os tetra campeões nacionais mostraram mais uma vez a razão de tantos títulos.

O FC Porto Vitalis, comandado por Ljubomir Obradovic, alinhou e marcou: Hugo Laurentino (g.r.) e Alfredo Quintana (g.r.); Gilberto Duarte (5), Tiago Rocha (6), Ricardo Moreira (cap., 5), Wilson Davyes (2), Dario Andrade (2), Pedro Spínola (5), Filipe Mota (3), Daymaro Salina e Elias Nogueira.

Sem comentários:

Enviar um comentário