sábado, 7 de abril de 2012

BASQUETEBOL


Exibição de luxo vale primeiro lugar da fase regular

O FC Porto Ferpinta assegurou este sábado o primeiro lugar da fase regular da Liga, após bater, por concludentes 97-61, o Barreirense, no Dragão Caixa. Os azuis e brancos necessitavam de um triunfo na 22.ª e última jornada para garantir o factor casa nos playoffs e conseguiram-no com uma exibição colectiva de grande nível. Nos quartos-de-final, o adversário será o Vitória de Guimarães.

Com uma defesa agressiva e bons índices de eficácia ofensiva, os Dragões só não lideraram o marcador nos primeiros cinco minutos, terminando o primeiro período a vencer por 18-16. No segundo período, os portistas “dispararam”, concedendo apenas cinco pontos ao adversário e apontando 26. O resultado ao intervalo (44-21) não deixava grande margem de recuperação para a equipa do Barreiro.

Na segunda parte, o FC Porto soube gerir o marcador, apesar de alguma reacção do adversário, especialmente no terceiro período (23-23). O último parcial (30-17) voltou a ser favorável aos Dragões, que estiveram assim perto dos 100 pontos.

Num encontro em que se destacou mais o colectivo do que as individualidades, há ainda assim que destacar a prestação de Greg Stempin (MVP, com 16 pontos, oito ressaltos e duas assistências). Carlos Andrade e João Santos (15 e 13 pontos, respectivamente) mantiveram um nível elevado, assim como os jovens João Soares, Diogo Correia e Miguel Maria.

O FC Porto termina a fase regular com 42 pontos, resultantes de 20 vitórias e duas derrotas. Seguem-se Benfica (41), Ovarense (39), Barreirense (36), CAB Madeira (35), Lusitânia (33), Académica (31) e Vitória de Guimarães (31), que será o próximo rival dos portistas, numa eliminatória à melhor de cinco jogos.

A equipa treinada por Moncho López alinhou e marcou da seguinte forma: Reggie Jackson (8), Carlos Andrade (15), João Santos (13), Gregory Stempin (16) e Rob Johnson (10); Diogo Correia (9), João Soares (12), Miguel Miranda (8), David Gomes, Miguel Cardoso (6), José Costa e Nuno Marçal.

Sem comentários:

Enviar um comentário