domingo, 12 de fevereiro de 2012

TAÇA EHF

HUGO LAURENTINO


Dia de São Laurentino

O FC Porto Vitalis somou este sábado o 55.º jogo consecutivo no Dragão Caixa sem conhecer a derrota, ao bater os franceses do Saint-Raphaël por 28-26, em encontro dos oitavos-de-final da Taça EHF. O quarto classificado da Liga francesa, uma das melhores do mundo, pode dar-se por satisfeito em regressar à Côte d'Azur com a eliminatória em aberto, depois de uma segunda parte avassaladora dos portistas.Os gauleses, que publicaram no seu sítio na Internet, em Dezembro, a informação de que o sorteio lhes teria sido favorável, irão regressar a casa, pelo menos com algumas dúvidas. É que o céu esteve prestes a bater-lhes na cabeça, mas é caso para dizer que ontem não foi a véspera desse dia. No próximo sábado, em França, se verá.A primeira parte foi muito equilibrada, sendo que até aos 20 minutos as equipas alternaram na liderança do marcador, mas não passaram de um golo de vantagem. Depois dos 20 minutos, o Saint-Raphaël conseguiu uma vantagem máxima de três golos, mas o FC Porto conseguiu recuperar.Ricardo Moreira teve o empate nas mãos (seria o 15-15), mas um tento de Spínola permitiu aos Dragões ir para o balneário com apenas um tento de desvantagem. Spínola e Moreira destacaram-se, com cinco golos cada nos primeiros 30 minutos (terminariam com seis e sete golos, respectivamente).Na segunda parte, o FC Porto apresentou-se bem mais agressivo a nível defensivo e os efeitos começaram a notar-se rapidamente no marcador, já que o contra-ataque passou a dar frutos (golos, leia-se). Aos 33 minutos, os azuis e brancos já estavam na frente (18-17) e à entrada dos últimos dez minutos tinham cinco golos de vantagem (25-20 e 26-21).Se bem que o guardião francês Ploquin também tenha efectuado belas intervenções, há um nome específico que merece uma menção honrosa: Hugo Laurentino, especialmente pelas defesas que fez na segunda parte. O alentejano defendeu livres de sete metros, remates de adversários isolados e até com a cabeça evitou um golo.Metade do segundo tempo foi disputado a um ritmo electrizante, com constantes contra-ataques (maioritariamente portistas) e, consequentemente, algumas falhas técnicas de parte a parte. Nos últimos 10 minutos, os franceses recuperaram no marcador e levam assim para França uma desvantagem de apenas dois golos, que acaba por ser um mal menor face à avalanche portista da segunda parte.

FICHA DE JOGOFC Porto Vitalis-Saint-Raphaël, 28-26Taça EHF, oitavos-de-final, primeira mão 11 de Fevereiro de 2012

Dragão Caixa, no Porto

Assistência: 1.179 espectadores

Árbitros: Marek Baranowski e Bogdan Lemanowicz (Polónia)

FC PORTO VITALIS: Hugo Laurentino (g.r.); Gilberto Duarte (6), Filipe Mota (1), Tiago Rocha (3), Daymaro Salina, Ricardo Moreira (cap., 6), Elias Nogueira (1), Pedro Spínola (7), Wilson Davyes (2), Dario Andrade (2) e Ricardo Costa

Treinador: Ljubomir Obradovic

SAINT-RAPHAËL: Yohann Ploquin (g.r.); Nicolas Krakowski, David Juricek (2), Alexandre Tomas (2), Heykel Megannem (4), Raphaël Caucheteux (8), Jan Stehlik, Sébastien Garain (2), Geoffroy Krantz (3), Aurélien Abily (2), Dan-rares Fortuneanu (2), Nicolas Moretti e Tom Guillermin (1)

Treinador: Christian GaudinAo

intervalo: 15-16

Sem comentários:

Enviar um comentário