sábado, 26 de novembro de 2011

HOQUEI PATINS



Dragões chegaram à dúzia

O FC Porto Império Bonança goleou este sábado o Porto Santo, por 12-7, e mantém-se na liderança do campeonato nacional de hóquei em patins, só com vitórias. Quatro golos em quatro minutos, no arranque do segundo tempo, resolveram a questão do vencedor, num encontro em que Reinaldo Ventura e Gonçalo Suíssas conseguiram “hat-tricks”.Os Dragões chegaram ao 2-0 com naturalidade, através de dois golos de Gonçalo Suíssas: o primeiro foi um desvio a um remate de Reinaldo Ventura, o segundo surgiu na sequência de um passe de Caio. No entanto, logo aos nove minutos, o Porto Santo, até aí quase inexistente no ataque, marcou, através de um penálti convertido por Javier Oliva.A meio da primeira parte, Tó Neves trocou toda a equipa, excepto o guarda-redes Nélson Filipe. Nelson Pereira e Gonçalo Suíssas, que costumam arrancar no banco, fizeram parte do cinco inicial, numa lógica de rotatividade. Recorde-se que o FC Porto jogou no passado sábado frente ao Liceo da Corunha (7-4), para a Liga Europeia, e na quarta-feira, em Barcelos (5-3), em encontro do campeonato nacional.Aos 13 minutos, Paulo Monteiro empatou, depois de Pedro Moreira escorregar e perder a bola em zona proibida. O Porto Santo fechava-se cada vez mais na sua defesa e as intervenções do guardião Pedro Santiago foram mantendo um empate improvável. Aos 22 minutos, Pedro Moreira fez o 3-2, num lance em que recuperou a bola, ultrapassou um adversário e finalizou com tranquilidade. Este golo espoletou um final de primeira parte frenético.Aos 23 minutos, Paulo Monteiro restabeleceu o empate, num contra-ataque precedido de uma falta assinalada erradamente a favor do Porto Santo. De seguida, os madeirenses fizeram mesmo o 3-4, num livre directo de Ricardo Antunes, a castigar a décima falta dos portistas. A equipa da casa terminou o encontro com 17 faltas (contra 12 do Porto Santo), algumas delas seguindo um critério bastante discutível.A 18 segundos do intervalo, Tiago Santos ainda fez o empate (4-4), assistido por Pedro Moreira. O rescaldo deste primeiro tempo mostrava um Porto Santo muito eficaz, que apenas precisou de 20 remates para fazer quatro golos, enquanto que os azuis e brancos tinham rematado 54 vezes.Na etapa complementar, o FC Porto entrou decidido a resolver um encontro que tinha obrigação de ganhar, elevando o ritmo da partida. Logo no primeiro minuto, Reinaldo Ventura fez o 5-4, com um remate colocadíssimo. No minuto 29, os Dragões fizeram três golos (dois deles verdadeiras “bombas” dirigidas à baliza do Porto Santo) e decidiram o destino do jogo: Pedro Gil marcou dois, Reinaldo outro.Até ao apito final, Pedro Moreira, Reinaldo Ventura (em mais um “tiro”), Suíssas e Filipe Santos aumentaram a contagem, fazendo com que o marcador ilustrasse melhor a real diferença entre a valia das duas formações. A vitória só não foi mais dilatada devido a alguns erros defensivos do FC Porto e à elevada eficácia do adversário, nomeadamente nas bolas paradas. Os Dragões têm agora tempo para respirar fundo antes de regressar à competição, no rinque do Valongo.Na sala de imprensa, o técnico Tó Neves analisou o encontro, mostrando o seu grau de exigência: “Foi um jogo mal conseguido da nossa parte e a responsabilidade é minha. A vitória não esteve em causa. O treinador, os árbitros e a equipa adversária não deixaram que se jogasse bem, mas a bondade dos jogadores trouxe-nos a vitória”.

FICHA DE JOGOFC

Porto Império Bonança-Porto Santo, 12-7

Campeonato nacional, sexta jornada

26 de Novembro de 2011

Pavilhão Dragão Caixa, no Porto

Assistência: 702 espectadores

Árbitros: Luís Inácio (Ribatejo), Vítor Roxo (Leiria) e António Gameiro (Ribatejo)

FC PORTO: Nelson Filipe (g.r.), Nelson Pereira, Caio, Gonçalo Suíssas e Reinaldo VenturaJogaram ainda: Pedro Moreira, Filipe Santos «cap.», Pedro Gil e Tiago Santos

Treinador: Tó Neves


PORTO SANTO: Pedro Santiago (g.r.), José Ramos, Ricardo Antunes, Javier Oliva «cap.» e Rui CovaJogaram ainda: Paulo Monteiro, Carlos Lopes (g.r.), Hugo Drumond e Daniel Paias

Treinador: Leonardo Ferreira


Ao intervalo: 4-4

Marcadores: Gonçalo Suíssas (3m, 8m e 43m), Javier Oliva (9m, g.p. e 47m, g.p.), Paulo Monteiro (13m), Pedro Moreira (22m e 38m), Paulo Monteiro (23m e 36m), Ricardo Antunes (25m), Tiago Santos (25m), Reinaldo Ventura (26m, 29m e 38m), Pedro Gil (29m e 29m), Rui Cova (39m) e Filipe Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário