domingo, 18 de março de 2012

BASQUETEBOL -FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL


A 13.ª Taça já mora no Dragão

O FC Porto Ferpinta conquistou este domingo a sua 13.ª Taça de Portugal, ao bater a Académica por 58-47, em Fafe. Este é o sétimo troféu dos azuis e brancos conquistado pelo treinador Moncho López, no espaço de 26 meses. Nesta época, os Dragões participaram nas finais de todas as competições, tendo já três títulos: a Taça junta-se à Supertaça e à Taça Hugo dos Santos.

Os azuis e brancos, que tinham sido eliminados da competição, na época passada, exactamente pela Académica, reconquistam um título erguido pela última vez em Março de 2010, no Entroncamento. Pelo caminho, nesta "final 8", ficaram Barreirense e Benfica, vergados pelo querer de um grupo de verdadeiros campeões, que acumulam troféus. Greg Stempin, eleito MVP da final (16 pontos e dez ressaltos) merece destaque e personificou a ambição do grupo.

A partida nem sempre foi bem jogada e caracterizou-se pela luta e garra das duas equipas. Se bem que o FC Porto tenha mostrado mais argumentos, é justo sublinhar que a Académica nunca baixou os braços. Os Dragões entraram melhor no jogo, mostrando uma defesa agressiva e dominando as tabelas. Aos cinco minutos venciam por 11-1 e, no final do primeiro período, o resultado era de 16-5.

O segundo período foi algo incaracterístico, sendo que o jogo exterior da Académica começou a funcionar e permitiu a aproximação dos “estudantes” no marcador. Ao intervalo, o FC Porto vencia por 25-20, uma pontuação baixa e que espelha o perfil do jogo.

A dois minutos e 44 segundos do final do terceiro período, a equipa de Coimbra chegou ao empate (33-33), mas um parcial de 8-0 dos Dragões revelou-se decisivo. Reggie Jackson, com seis desses pontos (uma jogada de dois pontos e falta e um triplo) teve uma acção determinante. O terceiro período concluiu-se com 41-35 no marcador.

No último parcial, a Académica foi impedindo o FC Porto de se afastar do marcador, até que, a quatro minutos do fim, uma falta antidesportiva de Curtis Terry (quando Stempin seguia sem oposição para o cesto) permitiu aos azuis e brancos passar o marcador de 45-40 para 49-40. Um triplo de José Costa (52-40), a dois minutos e meio do fim, sentenciou definitivamente a final.

FICHA DE JOGO

FC Porto Ferpinta-Académica, 58-47
Taça de Portugal, final
18 de Março de 2012
Pavilhão Municipal de Fafe

Árbitro principal: Sérgio Silva
Árbitros auxiliares: José Abreu e Fernando Rezende

FC PORTO FERPINTA (58): Reggie Jackson (6), Carlos Andrade (8), João Santos (8), Robert Johnson (12) e Gregory Stempin (16), Diogo Correia, Miguel Cardoso, José Costa (3), João Soares, Miguel Miranda (5) e David Gomes
Treinador: Moncho López

ACADÉMICA (47): Diogo Simões (4), Curtis Terry (16), Arnett Hallman (2), Fernando Sousa (2) e Rolando Howell (8), Carlos Barroca (6), Richard Oruche (3), Delano Thomas (6) e Marco Gonçalves
Treinador: Orlando Simões

Ao intervalo: 25-20
Por períodos: 16-5, 9-15, 16-15 e 17-12

Sem comentários:

Enviar um comentário