sábado, 21 de janeiro de 2012

HOQUEI PATINS



Apanhado na armadilha italiana

O FC Porto Império Bonança perdeu este sábado no Dragão Caixa, frente ao Valdagno, por 4-8, em encontro da terceira jornada do grupo C da Liga Europeia. Pela primeira vez esta época, a equipa azul e branca não venceu um jogo oficial e, pela segunda vez em dois anos e meio, perdeu um encontro em casa. A primeira derrota, em Janeiro de 2010, havia sido frente ao mesmo Valdagno.Os Dragões foram apanhados na armadilha do contra-ataque, que os italianos urdiram com inegável mestria. Apesar do maior volume de jogo, os portistas esbarraram num guardião Juan Oviedo inspirado e foram pouco eficazes na finalização.Durante a primeira parte, o FC Porto esteve muito tempo enredado na armadilha italiana. O Valdagno colocou-se em vantagem logo aos três minutos, por intermédio de Nicolia, num contra-ataque. Esta seria de resto a principal arma dos forasteiros: fortes defensivamente, os italianos não tiveram pejo em fechar-se junto à sua baliza, lançando depois venenosos contra-ataques.Caio ainda atirou à barra, aos cinco minutos, mas seria o Valdagno a chegar ao 0-3, com dois tentos de Massimo Tataranni (9 e 11 minutos), um avançado que já tinha feito estragos há dois anos. Como um azar nunca vem só, o FC Porto também esteve infeliz na finalização e Reinaldo Ventura, aos 11 minutos, desperdiçou um penálti. Aos 18 minutos, falharia ainda um livre directo (Dario Rigo viu o cartão azul) e o Valdagno resistiria dois minutos com menos um elemento em rinque.Notava-se, no entanto, algo diferente no jogo. Mais concentrados na defesa, os hoquistas azuis e brancos impuseram um ritmo diabólico, “sufocando” os italianos. Dario Rigo ainda atiraria ao poste, na conversão de um penalti, mas seria Reinaldo Ventura, aos 22 e 23 minutos, a reduzir a desvantagem para a margem mínima. E o FC Porto ainda teve várias hipóteses para chegar ao empate antes do intervalo, num verdadeiro “vendaval” de ataque dos Dragões.O descanso fopi providencial para os italianos, que estavam à beira do KO técnico. No segundo tempo, o empate voltou a estar perto e o contra-ataque italiano parecia inoperante, mas estava apenas adormecido. Tataranni voltou a aparecer, aos 30 minutos, e fez o 2-4, um golo que a equipa portista sentiu muito.Balanceados no ataque, os Dragões estiveram a perder por 2-7, mas nunca baixaram os braços. Suíssas, com um desvio à boca da baliza, a nove minutos do final, ainda deu alguma esperança aos adeptos, mas o Valdagno voltaria a marcar. Pedro Gil estabeleceu o resultado final (4-8), aos 45 minutos.Na sala de imprensa, o técnico Tó Neves analisou o encontro: “Durante todo o jogo, o Valdagno foi muito forte defensivamente e o FC Porto teve dificuldades em penetrar na defesa contrário. O Valdagno jogou em contra-ataque e tivemos dificuldades em travá-los. As individualidades resolveram muitos dos seus problemas, traduzindo-se em golos. Tivemos pouco discernimento na finalização e o guarda-redes do Valdagno esteve muito bem. Eles dispararam na segunda parte e quisemos muito, mas não conseguimos”.

FICHA DE JOGO

FC Porto Império Bonança-Valdagno, 4-8

Liga Europeia, grupo C, terceira jornada 21 de Janeiro de 2012

Pavilhão Dragão Caixa, no Porto

Assistência: 1.102 espectadores

Árbitros: Teresa Martinez (Espanha), Emilio Montesinos (Espanha) e Sílvia Coelho (Porto)

FC PORTO: Edo Bosch (g.r.), Pedro Moreira, Caio, Pedro Gil e Gonçalo Suíssas

Jogaram ainda: Reinaldo Ventura, Filipe Santos (cap.), Tiago Santos e Nelson Pereira

Treinador: Tó Neves

VALDAGNO: Juan Oviedo (g.r.), Nicoletti, Nicolia, Tataranni e Dario Rigo (cap.)

Jogaram ainda: Gaston de Oro

Treinador: Franco Vanzo

Ao intervalo: 2-3

Marcadores: Nicolia (3m, 34m e 44m), Tataranni (9m, 11m, 30m e 35m), Reinaldo Ventura (22m e 23m), De Oro (38m), Gonçalo Suíssas (41m) e Pedro Gil (45m)

Disciplina: cartão azul para Dario Rigo (18m)

Sem comentários:

Enviar um comentário