segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

FC PORTO vs VITORIA SC 3-1




Cultura de vitória


O FC Porto demonstrou neste domingo de que massa é feito o campeão. Com uma exibição personalizada, própria de quem sabe que não se podem perder pontos na luta pela Liga, bateu o Vitória de Guimarães por 3-1, com golos de Rolando, João Moutinho e James. No Dragão, a cultura é de vitória e de bom futebol e o arranque desta segunda volta promete uma equipa determinada a revalidar o título. A formação portista correspondeu ao bom ambiente e à boa casa do Dragão com uma entrada em jogo pressionante. O Vitória respondeu na mesma moeda, mas o golo portista, aos 19 minutos, marcou claramente um ponto a partir do qual o predomínio portista foi evidente. O tento foi de Rolando, após assistência de James: o central tinha subido à área contrária, para acorrer a um livre, e correspondeu ao passe do colombiano com um gesto técnico perfeito: recepção e remate rasteiro, fulminante.O defesa manteve a tradição de marcar golos ao Vitória de Guimarães: desde que veste a camisola azul e branca já lá vão cinco. Os anteriores foram apontados na Liga 2008/09, na final da Taça, em 2011, e na Supertaça, em Agosto, em que Rolando “bisou”. Mas a acção do camisola 14 portista também se fazia sentir na sua zona de acção e, aos 30 minutos, evitou que Paulo Sérgio atirasse à baliza de Helton, com uma oportuna “mancha”.O lado esquerdo do FC Porto apresentava-se especialmente acutilante, com Alvaro e Varela a fazerem “gato-sapato” de Alex, Paulo Sérgio e Leonel Olímpio, que por vezes tinha acorrer a essa zona do terreno. Varela, em particular, pareceu estar de regresso aos seus melhores dias e, aos 39 minutos, teve uma boa ocasião para fazer o segundo golo, mas atirou por cima da baliza contrária.Se a entrada em jogo portista já tinha sido boa, então o início de segunda parte foi demolidor. Ainda não estava decorrido um minuto após o reatamento quando Kléber assistiu, com um toque de primeira, João Moutinho. O médio português, isolado, “perguntou” a Nilson para que lado queria a bola e faz o 2-0. O FC Porto atravessava o seu melhor período no encontro e Alvaro, aos 49, obrigou Nilson a uma defesa de recurso.No entanto, acabaram por ser os minhotos a reduzir a desvantagem. Fernando fez um corte limpo à entrada da área portista, mas o árbiro Hugo Miguel assinalou falta. Na sequência do livre, Faouzi fez o 2-1, após defesa incompleta de Helton. O tento revelou-se fortuito, pois não correspondeu a qualquer reacção vimaranense. O FC Porto continuou a dominar o desafio e a posse da bola, com Kléber e Moutinho a ficarem perto do terceiro tento.O golo da tranquilidade haveria de surgir já depois da estreia de Danilo com a camisola azul e branca (o brasileiro entrou em campo aos 67 minutos). James Rodríguez converteu uma grande penalidade cometida sobre si e tornou-se o melhor marcador do FC Porto na Liga, com oito golos. Estavam garantidos os três pontos e mais uma vitória sobre um rival que já não triunfa no terreno dos Dragões há quase 16 anos.


FICHA DE JOGO




FC Porto-Vitória de Guimarães, 3-1


Liga portuguesa 2011/12, 16.ª jornada


22 de Janeiro de 2012


Estádio do Dragão, no Porto


Assistência: 34.914 espectadores


Árbitro: Hugo Miguel (AF Lisboa)Assistentes: Nuno Pereira e Hernâni FernandesQuarto árbitro: Hélder Malheiro


FC PORTO: Helton; Maicon, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, João Moutinho e Defour; James, Kléber e Varela


Substituições: Defour por Danilo (67m), James por Belluschi (83m) e João Moutinho por Souza (83m)


Não utilizados: Bracali, Mangala, Iturbe e Vion


Treinador: Vítor Pereira


VITÓRIA DE GUIMARÃES: Nilson; Alex, Freire, João Paulo e Anderson Santana; Leonel Olímpio, El Adoua e Nuno Assis; Paulo Sérgio, Edgar e Toscano


Substituições: Paulo Sérgio por Pedro Mendes (57m), Leonel Olímpio por Faouzi (57m) e Toscano por Soudani (84m)


Não utilizados: Douglas, Defendi, Bruno Teles e Targino


Treinador: Rui Vitória


Ao intervalo: 1-0


Marcadores: Rolando (19m), João Moutinho (46m), Faouzi (59m) e James (77m, pen.)


Cartões amarelos: Paulo Sérgio (24m), Kléber (56m), Fernando (58m), Anderson Santana (72m), Toscano (76m) e Edgar (80m)




Sem comentários:

Enviar um comentário